Logo Projeto DSD Consultores

Administração, Finanças, Geral - 17/12/2021

Como o Princípio de Pareto pode beneficiar os negócios?

Entenda o Princípio de Pareto e veja como utilizá-lo para criar oportunidades de sucesso em seu negócio.

Como o Princípio de Pareto pode beneficiar os negócios?

Você sabia que 80% dos seus resultados provavelmente vêm de 20% das suas ações? Este dado é baseado no Princípio de Pareto. Uma tendência que vem se popularizando a gerações, percebida por um renomado economista italiano chamado Vilfredo Pareto, em 1906, e posteriormente endossada pelo consultor de negócios Joseph Moses Juran.

Ao longo da história, pode-se observar o quão real é essa regra, especialmente no mundo dos negócios, e quão útil pode ser para otimizar resultados! Embora não seja uma regra fechada e nem uma fórmula matemática, o Princípio de Pareto tornou-se uma lei reconhecida por suas inúmeras comprovações empíricas.

Como surgiu o Princípio de Pareto

Vilfredo Pareto, que além de economista, era sociólogo e cientista político, observou que essa relação 80/20 prevalecia em várias áreas. Até mesmo no cultivo de ervilhas em seu quintal! Isso porque, em suas análises, percebeu que 80% da produção de ervilhas eram provenientes de somente 20% das vagens. 

Outro dado que chamou a atenção foi a sua constatação de que ⅘ das terras italianas pertenciam a apenas ⅕ da população, que o levou a publicar um artigo sobre a desigualdade social que havia na Itália. Ou seja: novamente a proporção 80/20 aparece! 

Mas foi em 1940 que o Princípio de Pareto foi reconhecido formalmente, quando o já citado consultor Joseph M. Juran decidiu incorporá-lo no ambiente corporativo. Foi nesse momento que essa teoria adquiriu o nome de seu precursor.

Aplicação da regra 80/20 nos negócios

Considerando que a regra 80/20 se aplica a diversas áreas, podemos utilizá-la a favor do negócio de diversas formas, partindo de análises bem específicas:

Entretanto, mais importante do que identificar a proporção 80/20 existente em cada área analisada, é utilizar essa informação para criar oportunidades de melhorias. Por exemplo: se 80% do faturamento é resultado de 20% das vendas, convém questionar o que difere este grupo de vendas dos outros 80%. 

Se a análise for sobre a produtividade da equipe, vale observar se os 80% de colaboradores menos produtivos estão em setores/atividades condizentes com seu dom, em comparação com os outros 20%… Enfim, o “pulo do gato” é utilizar esses dados para identificar os pontos que precisam de melhorias e analisar a viabilidade de aplicar as estratégias que têm funcionado para a minoria bem-sucedida.

Portanto, experimente analisar os resultados do seu negócio com as lentes do Princípio de Pareto, procure entender os porquês e ajuste suas estratégias! Você vai perceber que as soluções não serão as mesmas nos diferentes contextos e áreas avaliadas, ainda que a proporção 80/20 se mantenha. No entanto, as informações obtidas através dessa análise vão sempre funcionar como um direcionamento para encontrar caminhos de sucesso por onde você passar.

Escrito por:
Francisco Barbosa Neto

Diretor da DSD Consultores, iniciou sua atividades em 1989 com atuação em Gestão Empresarial. Como consultor, tem ajudado as pessoas a não perderem dinheiro com o seu negócio, mostrando uma nova maneira de pensar, agir e medir com relação à gestão financeira.