Logo Projeto DSD Consultores

Administração, Finanças, Geral - 14/11/2019

Empreendedor e empresário – diferenças e importância de cada perfil

Uma empresa precisa de empreendedor e empresário trabalhando juntos para fazer o negócio prosperar.

Certo dia, durante uma conversa informal, Felipe, proprietário de uma pequena indústria, me perguntou qual a diferença entre empreendedor e empresário e se é preciso ser empreendedor e empresário ao mesmo tempo para obter sucesso em um negócio.

Eu respondi a primeira pergunta explicando que empreendedor é aquele capaz de realizar algo independentemente das limitações enquanto empresário é quem gerencia recursos e visa o lucro, a liquidez e a rentabilidade da empresa. Então pedi que me contasse a história da sua empresa e falasse um pouco sobre cada um dos sócios antes que eu respondesse a segunda pergunta.

Sociedade entre empreendedor e empresário

Felipe contou que durante a sua juventude sonhava em ser um homem de negócios, assim como o seu pai, e abrir sua própria empresa. Sempre gostou de liderar sua turma e se manter informado sobre tudo o que acontecia, principalmente na faculdade. Quando identificava alguma falha na realização dos trabalhos, conseguia mobilizar as pessoas para que os problemas fossem resolvidos a tempo e o trabalho fosse finalizado com qualidade.

Nessa época Felipe fez amizade com Thomas, um colega de sala, e logo identificou sua habilidade em fazer algo de valor a partir de praticamente nada. A amizade de ambos se consolidou no último ano, durante o TCC, quando perceberam que havia bastante entrosamento ao trabalharem juntos.

Thomas era bolsista na faculdade e durante o dia trabalhava no setor de manutenção de uma fábrica de cadeiras. Nas horas vagas gostava de criar novos modelos baseados nos consertos que realizava a cada dia. Ele se divertia desenhando cadeiras inovadoras inspiradas na resolução dos problemas apresentados. Mas como Thomas era um funcionário da produção em uma empresa que oferecia poucas chances de crescimento, toda sua criação ficava no papel e servia apenas como um passatempo.

Ao término do curso, Felipe propôs ao amigo a abertura de uma fábrica de cadeiras, onde Felipe entraria com o capital e a gestão administrativa e Thomas cuidaria do processo criativo e de produção. A parceria foi bastante promissora, visto que cada um explorava o que sabia fazer melhor, e os dois juntos conseguiam construir um negócio inovador, que agregasse valor ao cliente, funcionasse adequadamente e fosse lucrativo.

Parceria entre capacidade criativa e competência administrativa

Quando Felipe terminou de contar a sua história, eu pedi que ele identificasse quem era o empreendedor e quem era o empresário em sua sociedade e imaginasse o seu negócio sem as suas qualidades administrativas ou sem a capacidade criativa de seu sócio.

Então ele percebeu que uma empresa precisa de empreendedor e empresário para prosperar, entretanto, cada indivíduo tem um dom diferente a ser aproveitado (um pode ser mais empreendedor e outro mais empresário). No momento em que essas duas características se encontram, o negócio cresce financeiramente, se estabiliza e cumpre a sua função no mercado e na sociedade: fazer a diferença na vida das pessoas.

Imagem de Cytonn Photography por Pexels.

Escrito por:
Francisco Barbosa Neto

Diretor da DSD Consultores, iniciou sua atividades em 1989 com atuação em Gestão Empresarial. Como consultor, tem ajudado as pessoas a não perderem dinheiro com o seu negócio, mostrando uma nova maneira de pensar, agir e medir com relação à gestão financeira.