Logo Projeto DSD Consultores

Administração, Finanças, Planejamento, Terminologia - 17/08/2021

Conceitos básicos de finanças para gestão empresarial

Com determinação e disciplina é possível entender os conceitos básicos de finanças para ter uma boa gestão.

O que fazer antes de abrir um negócio? - conceitos básicos de finanças

Quando um empreendedor coloca em prática suas ideias e abre uma empresa, passa a ter a responsabilidade de gerir o negócio como um empresário. Porém, para muitos, encarar a parte administrativa pode ser desafiador para conseguir esta realização. Isso acontece porque o empreendedor e o empresário têm diferentes perfis (veja as definições no artigo “Empreendedor e empresário – diferenças e importância de cada perfil”). Sendo assim, o empreendedor tem mais facilidade para criar (“fazer acontecer”) e o empresário atua melhor na gestão do negócio (lidar com os números relacionados aos conceitos básicos de finanças).

Como o brasileiro tende a ter um perfil mais de empreendedor do que de empresário, é natural que enfrente dificuldades com gestão financeira ao empreender. Isso sem contar com a defasagem educacional do país, que não proporciona uma educação financeira adequada nas escolas.

Entretanto, com um pouco de determinação e disciplina é possível entender os conceitos básicos de finanças e desenvolver uma boa gestão financeira! Por isso, convido você a ler este artigo e se dedicar à busca deste conhecimento para construir uma história de sucesso com o seu negócio.

Principais erros em gestão financeira

A maioria dos empreendedores começa o negócio sem preparo e cai em algumas das armadilhas mais comuns que quebram uma empresa:

  • achar que o que sobra no caixa é lucro
  • contar com empréstimos para pagar as contas (fabricar dinheiro)
  • não saber precificar
  • não conhecer o estoque
  • responsabilizar os outros pelos problemas da empresa

O curioso é que os principais erros em gestão financeira acontecem em situações que os empreendedores acreditam, sinceramente, que estão tomando as decisões certas e que não há riscos para a saúde financeira da empresa. Então, sem perceber, acabam com a liquidez da empresa e ficam sem capital de giro, que é o conjunto de valores necessários para a empresa fazer seus negócios sem precisar buscar recursos financeiros provenientes de terceiros.

Conceitos básicos de finanças para recomeçar

A boa notícia é que sempre há tempo para recomeçar e conhecer o caminho que o ajudará a evitar falhas na gestão empresarial deste momento em diante. Portanto, comece aceitando os seus erros e olhando para a lição que você pode tirar de cada um deles. Até porque, conforme você for conhecendo os números do seu negócio, ao estudar os conceitos básicos de finanças, provavelmente identificará vários erros. Afinal, errar faz parte da trajetória empreendedora!

Implemente um fluxo de caixa com plano de contas gerencial em sua empresa e crie uma rotina diária de registros e monitoramento das movimentações. Esta ferramenta será muito útil para você entender a real situação financeira da empresa e as razões para faltar dinheiro para pagar as contas do dia a dia.

É importante que você tenha uma informação precisa sobre os números do seu negócio, por isso, tudo precisa ser registrado. Assim você terá os dados exatos para ajustar o que for preciso, garantir que a empresa terá liquidez e planejar investimentos futuros.

Dicas de ouro para a prosperidade do negócio

Não tente fazer tudo sozinho! Uma empresa é constituída de pessoas, administradas por pessoas para servir pessoas, logo precisa de equilíbrio na distribuição de tarefas e responsabilidades. Delegue tudo o que puder, para que a administração e o funcionamento da empresa não dependa exclusivamente de você. Saia do operacional e vá para o estratégico

Desenvolva os seus colaboradores! Sua equipe precisa estar alinhada com o propósito do negócio e bem preparada para o serviço. Para isso, disponibilize treinamentos e invista no motivacional. Pessoas capacitadas e satisfeitas com o trabalho geralmente produzem mais e representam melhor a empresa diante dos clientes.

Valorize o seu cliente! Procure entender os anseios e necessidades por trás da busca pelo seu produto, mercadoria ou serviço e se questione: “É isso que estou entregando? Estou cumprindo o real propósito com o negócio?” Lembre-se que as pessoas não compram o que você vende, mas o como e o porque você faz.

Controle o seu estoque! Engana-se quem pensa que estoque cheio é garantia de sucesso, visto que, se for um produto ou mercadoria que tenha pouca saída, o valor investido ficará “preso”. Por isso, em vez de gastar o que a empresa não tem para alimentar o estoque, faça uma análise para verificar qual é a média de vendas de cada item, qual é a margem bruta (preço – custo), o prazo de reposição e programe o abastecimento do estoque. Isso aumentará o seu capital de giro!

Personalize a sua gestão financeira! Embora exista muita semelhança entre algumas empresas, cada negócio é único e as causas da falta de liquidez variam bastante. Consequentemente, é muito provável que os métodos de gestão de uma empresa não funcionem para outra.

Sabedoria no uso dos conceitos básicos de finanças

Conte com uma mentoria de finanças! Com ajuda de um profissional experiente ficará muito mais fácil e rápido identificar os pontos de melhorias no negócio para cessar a perda de dinheiro e aumentar os ganhos da empresa.

Escrito por:
Francisco Barbosa Neto

Diretor da DSD Consultores, iniciou sua atividades em 1989 com atuação em Gestão Empresarial. Como consultor, tem ajudado as pessoas a não perderem dinheiro com o seu negócio, mostrando uma nova maneira de pensar, agir e medir com relação à gestão financeira.