Logo Projeto DSD Consultores

Administração, DSD, Finanças, Fluxo de Caixa, Planejamento - 21/02/2020

A trajetória de um empreendedor

A trajetória de um empreendedor não é fácil, mas você pode aprender com os erros e reverter os problemas!

A trajetória de um empreendedor nem sempre é fácil financeiramente, mas se os erros forem identificados e encarados como aprendizado, é possível reverter o quadro e evitar problemas futuros no caixa. Veja como isso aconteceu com o Joaquim!

Ele tinha uma loja de comida congelada com bom faturamento em um bairro movimentado de São Paulo, mas com o passar do tempo a falta de controle do dinheiro que entrava e saía provocou um desequilíbrio financeiro que quase levou o negócio à ruína.

Um conhecido já havia lhe alertado sobre a necessidade de elaborar um Fluxo de Caixa, mas na época Joaquim alegou que, por estar ganhando dinheiro, não precisaria fazer esse controle. Porém o negócio foi crescendo e com os novos investimentos vieram os primeiros problemas financeiros.

Despreparo para lidar com imprevistos financeiros

O empresário não estava preparado para esses gastos e quando viu o dinheiro acabando ficou desmotivado e se acomodou. Ele se sentia vítima da situação, pois os juros eram altos, a concorrência crescia rápido e ele perdia seu espaço no mercado gradativamente.

Então começou a se perguntar se não deveria mudar a forma de administrar o negócio controlando as finanças através do Fluxo de Caixa. Foi dormir com esse pensamento e no dia seguinte levantou-se da cama decidido a mudar seu estado de espírito para sair da zona de conforto e enfrentar a situação.

Atitudes importantes para retomar o controle financeiro

Com essa nova perspectiva, Joaquim voltou a acreditar que seu negócio daria certo (o que motivou as pessoas que trabalhavam com ele), estabeleceu uma meta e explorou suas habilidades para atingi-la.

Como ele era mais empreendedor do que empresário tinha boas ideias, mas precisava de ajuda para garantir o bom funcionamento da empresa. Então contratou um consultor que lhe explicou a importância de:

  • idealizar cenários futuros para o seu negócio;
  • fazer um planejamento orçamentário (definir quanto a empresa precisaria ganhar); estabelecer um plano de ação;
  • esclarecer para todos os funcionários qual é o seu negócio (isso não estava claro, então cada um enxergava o negócio e agia conforme seus próprios objetivos).

Em seguida o consultor mostrou a Joaquim a importância de conhecer e controlar os números do seu negócio. Verificou o demonstrativo de resultados para saber se a empresa estava tendo lucro ou prejuízo naquele período e ensinou como elaborar o Fluxo de Caixa para planejar e controlar melhor os recursos financeiros da empresa de maneira que não faltasse dinheiro na hora de pagar as contas.

Identificação das causas da falta de dinheiro em caixa

Durante a análise desses números, foi detectada a necessidade de buscar um capital de giro, então o empresário foi orientado a quantificar o estoque para verificar a rotatividade dos alimentos e logo constatou que os sabores menos pedidos ficavam armazenados mais tempo no congelador, mantendo o dinheiro dessa mercadoria parado indevidamente.

Outro problema detectado foi o preço, que precisava ser reajustado a fim de gerar lucro. Entretanto, só o reajuste não seria suficiente, Joaquim também precisava agregar valor ao produto oferecido, para aumentar a demanda.

Construção da nova trajetória de um empreendedor

Ele estava mesmo disposto a mudar sua forma de administrar, então além de reorganizar o estoque, apostou em ações simples utilizadas no início do negócio, como oferecer um atendimento personalizado e entender as necessidades e expectativas para reconquistar os clientes que estavam com a concorrência.

Também criou um cadastro com os dados dos seus consumidores e quando algum deles fazia aniversário a empresa entrava em contato para dar os parabéns e comunicar que o próximo prato seria “por conta da casa”.

Com essas mudanças ele recuperou parte dos clientes e conquistou novos. O movimento aumentou bastante, o que foi ótimo para o crescimento da loja, mas o espaço já estava pequeno e a equipe não dava mais conta de atender aquela quantidade de pessoas com a mesma rapidez e eficiência. Era o momento de investir, mas dessa vez com um planejamento e um controle financeiro adequados.

Após fazer um novo planejamento orçamentário e consultar o seu Fluxo de Caixa, investiu em um ambiente maior e na contratação de novos funcionários. Essa contratação, porém, foi mais criteriosa que as anteriores, pois Joaquim passou a buscar pessoas que gostassem de trabalhar com o público e que tivessem o dom de servir.

Depois ele preparou um treinamento com as metas da empresa para esses novos funcionários e criou campanhas motivacionais e treinamentos de reciclagem para a equipe antiga. Neste meio tempo contratou uma equipe de marketing para comunicar as inovações do estabelecimento.

Visão de futuro no negócio

O resultado de todo esse trabalho foi surpreendente! Ao unir o empreendedor que havia dentro de si com o empresário que aprendeu a ser, Joaquim encontrou o caminho do sucesso. Porque passou a acreditar em suas ideias e se dispôs a correr riscos, mas também voltou-se para o funcionamento da empresa e ao objetivo de manter a empresa sustentável..

Assim, ele passou a ter uma visão de futuro que resultou na fidelização do seu público (gerada pela elevada percepção da marca), na competitividade (gerada pelas ofertas diferenciadas) e no lucro (gerado pelo valor agregado ao produto oferecido).

Joaquim estava radiante com as conquistas e se sentia diferente após toda essa experiência. Ele não era mais o mesmo, pois havia descoberto que, com a busca constante por informação, o investimento em suas habilidades e a utilização das ferramentas certas, era capaz de realizar muitos sonhos e superar suas próprias limitações. Dessa forma, aprendeu a fazer, dos problemas financeiros identificados, o princípio da trajetória de um empreendedor de sucesso.

Imagem de Medina Catering por Unsplash.

Escrito por:
Francisco Barbosa Neto

Diretor da DSD Consultores, iniciou sua atividades em 1989 com atuação em Gestão Empresarial. Como consultor, tem ajudado as pessoas a não perderem dinheiro com o seu negócio, mostrando uma nova maneira de pensar, agir e medir com relação à gestão financeira.