Projeto DSD Consultores

Administração, Finanças, Fluxo de Caixa - 04/07/2017

Vencendo a Crise com o Fluxo de Caixa

Com o uso correto do Fluxo de Caixa, foi possível resolver o problema da falta de dinheiro.

Como muitos empreendedores brasileiros, Alice está passando por momentos difíceis em seu negócio, depois de tantos anos de trabalho para alavancar a indústria de utensílios domésticos que herdou de seu pai. Parecia que tudo iria desmoronar!

O problema é que a empresária foi pega de surpresa, pois, até o final de 2016, seu negócio parecia crescer. Mas de repente as vendas começaram a cair, a inadimplência aumentou e, como não estava preparada para lidar com imprevistos, passou a faltar dinheiro para pagar as contas do dia a dia.

A falta de Informação

No começo Alice não deu muita importância para a falta de dinheiro, pois estava acostumada a usar o cheque especial sempre que surgia algum imprevisto, mas como o problema persistia ela estourou o limite. A primeira providência foi pressionar a equipe a vender mais. Também abaixou os preços e aumentou o prazo de pagamento. Só que em vez de melhorar a situação, com o aumento das vendas, parecia que o buraco do caixa ficava ainda maior e a quebra da empresa cada vez mais próxima.

Isso ficou muito claro quando o gerente financeiro chegou à sua sala, com o semblante visivelmente perturbado, anunciando que não havia mais dinheiro para pagar o aluguel atrasado, salários e fornecedores. Nesse meio tempo, o cartão de crédito da empresa, que também era usado para as compras da família e viagens de final de semana, foi bloqueado, então Alice ficou muito angustiada com essa situação. Além de perder um grande negócio de família, o conforto e o bem-estar de seus familiares estavam em risco.

O Dinheiro Acabou

A segunda providência da Alice foi solicitar ajuda ao gerente do seu banco, porém ele explicou que como existiam títulos protestados e impostos atrasados não haveria a possibilidade de conseguir novas linhas de créditos.

Diante dessa situação, Alice, indignada, questionou a sua equipe de gerentes: “Depois da primeira providência, nós voltamos a vender bem, mas onde está o dinheiro?” Percebendo que as pessoas não tinham resposta porque não conheciam os números do negócio e que, pela falta de controle financeiro adequado, a empresa corria o risco de fechar, ela decidiu assumir as rédeas do financeiro com a ajuda da sua equipe de gerentes.

Mudanças Necessárias

Pediu ajuda a um amigo para entender a origem do problema e elaborar um plano de ação. A partir daquela data, as dívidas foram analisadas, priorizadas e negociadas, o estoque foi contado – para os itens de pouca venda foi feito um saldão e o dinheiro arrecadado foi para o caixa – foi feita uma avaliação dos clientes para as vendas a prazo, as compras foram planejadas de acordo com análise do giro de estoque e da margem bruta (preço – custo) de cada produto, os preços foram avaliados, as contas da pessoa física e jurídica foram separadas, foi criado um setor de crédito e cobrança, foram estabelecidas metas de vendas por produto, cliente e região e as comissões passaram a ser pagas sobre a margem bruta do pedido e quando recebido.

Com essas informações começou o registro e controle de todo o dinheiro que entrava e saia da empresa, para manter o saldo do fluxo de caixa sempre positivo, utilizando uma planilha de Excel com um plano de contas gerencial e com uma previsão para cada conta das entradas e saídas. A conciliação bancária era feita diariamente, para saber qual era o saldo disponível. As informações passaram a ser analisadas pela equipe para entender o que acontecia com o dinheiro do negócio.

Segurança com o Fluxo de Caixa

A utilização correta do Fluxo de Caixa permitiu que a Alice obtivesse melhor entendimento da situação financeira da empresa, projetasse os lançamentos futuros e se preparasse adequadamente para novas situações de emergência. Com a ferramenta certa, foi possível minimizar os “incêndios” e resolver, efetivamente, o problema da falta de dinheiro no negócio. Mas o maior benefício foi que a Alice passou a ter tempo para a família, saúde e lazer.

Se você passou ou passa por situação semelhante à da Alice e continua “dando murro em ponta de faca” para salvar o negócio, você precisa de um Fluxo de Caixa que mostre a real situação de liquidez da empresa e lhe ajude a sair do círculo vicioso da falta de dinheiro.

Escrito por:
Francisco Barbosa Neto

Diretor da DSD Consultores, iniciou sua atividades em 1989 com atuação em Gestão Empresarial. Como consultor, tem ajudado as pessoas a não perderem dinheiro com o seu negócio, mostrando uma nova maneira de pensar, agir e medir com relação à gestão financeira.

mautic is open source marketing automation